Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

11do11

11do11

15
Nov19

Uma viagem sem volta – Episódio 1

11do11

estrada-longa-1024x683.jpeg

Acabo de iniciar uma viagem que não terá volta.

Durante anos, sonhei com esta viagem, cada contorno, sensação e emoção. Na última década, concretizei outras viagens de sonho, outras atividades que me entusiasmaram e esta passou para segundo, terceiro plano … sem “falsas penas”. Deixou de ser “a viagem…” Já nem tinha certeza se a queria mesmo!

Mas, meu último aniversário, olhei para os números nas velas e concluí que se continuasse a adiar talvez nunca a chegasse a fazer.

Assim, apesar da situação financeira e profissional não ser a ideal, iniciei o planeamento da mesma. Sem ansiedade, sem grande emoção, mas convicta que era a hora certa. Guiada pela razão e não pelo coração. Fui. Confesso que a data da partida foi mais rápida do que esperava. Contava que a ansiedade e a expectativa me travassem e que o “é agora”, se tornasse num “muito em breve”. Mas não, como em tudo na minha vida, não deixei para amanhã o que podia fazer hoje.

Assim aqui estou. Parti há dois meses. Comuniquei apenas às pessoas muito próximas. Não me apeteceu e ainda não me apetece fazer conversa com o resto do mundo que me rodeia. Se está a ser como esperava? Não. Sinto-me em baixo a maior parte dos dias. Não estou arrependida, mas sinto que preciso de mais tempo para me habituar a estas novas paisagens e rotinas e mais tempo para me desformatar dos meus comportamentos e maneiras do local que me era tão confortável. A parte financeira também me preocupa e não me deixa desfrutar a 100 % desta experiência. Estou baralhada, tensa e pouco entusiasmada.

O bom de tudo é que não embarquei sozinha. O meu companheiro de viagem está híper-entusiasmado, super-feliz e encanta-se com cada pormenor. É a pessoa certa para esta viagem. Percorre cada km com alegria e apenas deslumbra coisas interessantes. Nem os obstáculos inesperados lhe tiram o positivismo. Faz-me rir quando muitas vezes me apetece chorar. E sei que isso vai contagiar-me. A minha posição, também é diferente: Eu sou a condutora e as estradas são longas e por vezes penosas, mas como co-piloto tem sido imprescindível e não vacila.

Tudo isto para dizer que as coisas não são preto e branco. Nada é só bom ou só mau. A felicidade não é instantânea, constrói-se. O que para uns pode ser logo maravilhoso, para outros pode demorar mais um pouco. Mas sobretudo, toda esta reflexão, serve para alertar que não devemos esconder que mesmo um grande objetivo de vida tem os seus momentos desafiantes e menos bons. E há que passar bem acordada pelo lado negativo para receber as coisas boas com o nível de gratidão que elas merecem.

Se tudo correr bem (e como eu quero que corra bem) em Junho terminamos esta viagem. Regressaremos acompanhados. Uma companhia para a Vida. Um filho.

Continua….

07
Nov19

Que gente apressada!

11do11

Parece impossível, mas hoje dia 7/11/2019 recebi os primeiros desejos de BOAS FESTAS. 

Sei que as lojas já estão cheias de luzes e pinheirinhos, mas quando, esta manhã, inesperadamente o funcionário que veio registar o consumo de água se despediu dizendo" Bom Dia e umas Boas Festas"...parei e pensei, de facto todos nós cada vez mais vivemos no futuro...nunca sabemos estar no presente...agradeci...mas ainda não quero retribuir...bolas ainda nem sequer festejámos o São Martinho....Haja, no mínimo, respeito pela jeropiga e pelas castanhas!!! Chiça!!!

sem nome.png

 

25
Jun19

Eu sou mais caracóis!!!

11do11

Caracol_1_750_2500.jpg

 

Já não é de hoje que defendo a teoria que a maioria das pessoas que afirma  adorar sushi está a "hiperbolar" o seu gosto. E aquelas que mais se denunciam são as que me respondem "Isso é porque ainda não foste ao restaurante certo" à minha afirmação "Não gosto de sushi". Mas esta resposta não me é dirigida de forma casual, como quando dizemos que não gostamos de favas. A resposta segue um processo: 

1) Pára tudo!!!

2) Silêncio e boca aberta (com classe!!!)

3) Certificam-se que alguém do Clube "Adoro Sushi" está a ouvir

4) Por fim lançam: "Como é possível não gostares de Sushi?????"

Bolas. No início assustei-me algumas vezes. Que crime teria eu cometido??? 

Mas o TEMPO, esse amigalhaço, como gosto de lhe chamar, dá-nos perspectiva e então a visão do tema ganha uma nitidez incrível.

Gosta-se de sushi porque se está "na moda", gosta-se de sushi porque se presume que quem não gosta está "out" porque as figuras públicas gostam e fala-se de sushi como não se fala de outra iguaria:

1) O tom discreto: Ex.º: Há imenso tempo que não como sushi! Que tal sushi para o jantar? (voz suave, delicada e sexy) vs E que tal uma caracolada a acompanhar com uma cervejola?? (voz exageradamente alterada e brejeira)

2) Veste-se roupa elegante 

3) Só se come Sushi em restaurantes localizados em determinadas artérias com determinado nível de vida.

Contra a afirmação "Não gosto de caracóis.", a resposta é normal " é uma comida estranha, há muita gente que não gosta"; "que nojo, nem eu!!!"; "eu também dizia isso antes de experimentar, mas agora até gosto". Opiniões diferentes, mas na boa, o dia continua. Ninguém morre por causa disso!

Já eu não gostar de sushi "são outros quinhentos". Que falha grave. Por causa de mim não há jantares de aniversários com sushi, que é o melhor de todos os tempos. Eu não sei apreciar. Tenho de obrigar-me a comer no sítio certo...e de certeza  que vou ficar fã. Toda a gente gosta de sushi...e que maratona de argumentos intermináveis...

Relax my friends!!! Comam sushi enquanto é moda. Eu fico-me pelos meus caracóis, que com ranhoca e tudo hei-de comer até morrer e  com a mesma classe com que vocês ingerem sushi. Apenas uma diferença:  só uso um pauzinho e mais fininho, que isto de ser do povo, já se sabe, há que poupar!!

27
Mai19

Ler o antes depois de acontecer

11do11

Com as eleições de ontem, apercebi-me de algo que me suscita muito interesse (e não é de agora) e contribui para avaliar o trabalho/valor de muitos.

Adoro ler os jornais do dia antes de um grande acontecimento, apenas, após esse dia terminar. Neste caso, os comentários e artigos de sexta-feira, 24 de maio de 2019, à luz dos resultados eleitorais hoje conhecidos, trazem-me valor acrescentado sobre quem sabe do que escreve e quem, erradamente, tem a certeza do que está a escrever. 

Experimentem! É revelador! 

22
Mai19

11+11=22, por isso é válido começar hoje...ou então, só porque Chico Buarque ganhou o Prémio Camões!!!

11do11

Há já muito tempo que tenho um sonho secreto: ser escritora. Tinha vergonha de partilhá-lo e passo a explicar porquê: Cheguei a participar em campeonatos de escrita, o que me dava imenso prazer e até acho que tinha algum jeito. Nunca ganhei! Mas ainda bem! Isto porque, o primeiro prémio era sempre a possibilidade de publicar um livro!!! Bolas, o sonho de qualquer aspirante a escritor, mas não para mim. O prémio fazia-me sentir MEDO...eu não tenho a mínima ideia de um tema que possa desenvolver e prolongar por várias páginas, muito menos criatividade para criar personagens irrestíveis. Concluía portanto que não era digna de proferir tal sonho. Mais, achava-me ridícula.

O que gosto é de escrever coisas pontuais. Um amigo festeja aniversário? Vai casar? Acabou o curso? A minha imaginação voa, solto-me do meu corpo e atinjo níveis de criatividade e originalidade ímpares. A minha cara metade está de Parabéns? Segurem-se românticos incorrigíveis! Alguém me dá um tema para desenvolver? Sem modéstia, consigo fugir ao expectável e prender os leitores mais improváveis. Concursos através de construções com palavras obrigatórias? Já ganhei uns poucos! Bolas, mas isto não é ser escritor!!! Isto, é fazer jogos com as palavras, e é a minha maior paixão!

Os anos passaram e lembro-me do clique que me ensinou a afunilar o meu sonho secreto. Ouvi a primeira vez " Encosta-te a mim" de Jorge Palma e pensei: "Quem me dera ter sido eu a escrever isto". Estão a perceber? O meu sonho é ser um Carlos Tê, um Ary dos Santos. Mas convinhamos, alguém vive só disto? Não me parece! Mas costumo jogar no Euromilhões !

Tudo isto porquê? Ontem o maior Prémio de Língua Portuguesa - Prémio CAMÕES - foi entregue, para minha imensa alegria, a Chico Buarque! Sim, eu sei que escreveu livros, mas ningúem me convence que não foram as letras de suas músicas que mais pesaram na decisão. E Bob Dylan? 2016? Nobel da Literatura? Ah, pois é!!

Pode ser que meu sonho secreto me torne numa das primeiras pessoas a exercer EXCLUSIVAMENTE a profissão de Escritor de Letras para Canções (letrista é uma palavra sem cor). Há lá um escritor mais intemporal e universal do que aquele que levou um ritmo aos quatro cantos do mundo e ao longo de várias décadas? Para mim não! Eu que não percebo nada de música, ritmos, notas e afins nunca me prendi a uma canção pelo ritmo, nunca!!! Juntem-lhe uma bela letra e terão conversa comigo para todo o dia!!! Mas o contrário também é verdade. Leiam lá "as palavras" de uma canção que adoram e esqueçam que há um ritmo por trás. É um poema, certo, mas cativa da mesma forma? Entra na memória? Não! Claro que não! Uma canção é o exemplo mais perfeito que aplica o "juntos chegamos mais longe" (letra+música).

Por enquanto, continuo a festejar e inspirar-me " a ver a banda passar cantando coisas de amor".

Parabéns Chico Buarque! Parabéns Língua Portuguesa!

 

13
Ago18

...

11do11

PRÉ-INÍCIO...

 

11 motivos para este ser um não primeiro Post...

1. Apesar de querer, não sei como começar...

2. Ainda não percebo nada disto

3. Estou com preguiça

4. Indecisão se vou ou não para a frente com isto

5. Está calor

6. Vou entrar de férias

7. Estou a mudar de casa

8. Ainda quero decidir melhor: cores, tipo de letra, layout...

9. Não me acho supersticiosa, mas dia 13...hmmm

10. Estou cheia de trabalho, embora esteja a procrastinar no emprego neste momento

11. Tem alguma graça não começar num dia 11?

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D